.

Link-me!


Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Capitulo 6

Têm aqui outro capitulo, decidi postar de novo esta semana porque tenho tido tempo e porque às vezes não consigo postar todas as semanas!

 

 

Boa… Agora faço??

Ok, sem poder tocar guitarra, sem poder escrever, eu estava morta! Ou… Nem tanto! Taylor Swift, tu és brilhante! Soltei o uma gargalhada, isto de não poder tocar guitarra estava-me a deixar totalmente maluquinha! Mas, para todos os efeitos, agora já posso escrever, no computador! Ou menos isso! E estou com inspiração suficiente para isso, este tipo de dramas deixa-me sempre com uma grande inspiração!

 

Comecei a pensar no dia de hoje e comecei a escrever, apesar de não ser a mesma coisa do que escrever à mão, quando escrevia à mão a letra ficava sempre igual ao meu sentimento, o que nem sempre era bom! Quando me encontrava cheia de raiva e com vontade de partir alguma coisa, normalmente, a minha letra era ilegível e tinha de voltar a escrever, porque se não, nem eu percebia!

And I'd give up forever to touch you
Cause I know that you feel me somehow
You're the closest to heaven that I'll ever be
And I don't want to go home right now

And all I can taste is this moment
And all I can breathe is your life
Cause sooner or later it's over
I just don't want to miss you tonight

And I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am

And you can't fight the tears that ain't coming
Or the moment of truth in your lies
When everything seems like the movies
Yeah you bleed just to know your alive

And I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am

I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am

I just want you to know who I am
I just want you to know who I am
I just want you to know who I am
I just want you to know who I am”

 

A letra está óptima! Ao menos isso! O único problema agora era… o mesmo de ao bocado, nada para fazer!

Desliguei o computador e fui até ao meu quarto. Deitei-me no centro da enorme cama, de barriga para cima, e fechei os olhos. Todos os momentos me vieram à memória. Todos eles… Os bons, os maus, mas todos com ele!

 

Flashback”

Quarta-feira, não um dia específico, acontecia em quase todas elas, na aula de Matemática.

-Taylor, esta aula é de 90 – minutos - não é? - Perguntou-me.

-Não, é de 45! – Respondi-lhe, olhando-o! Será que ele nunca iria encacar com o horário? Se calhar, e era provável que, não!

-Eish… espectáculo! – Dizia enquanto sorria e se virava para o caderno.

-Ganhas-te o dia, não? – Perguntei-lhe.

-Completamente! – Disse. – Mas o que é que vamos ter a seguir?

Soltei uma gargalhada, ele nunca ia saber o horário, mesmo!

-Geografia! – Respondi-lhe sem tirar os olhos do exercício que estava a fazer.

-Oh fogo! – Disse ele enquanto se recostava na cadeira. – Agora que isto estava a correr bem!

Fim Flashback”

Sorri, aquilo acontecia tantas vezes, ele nunca muda! Virei-me, ligeiramente, para a direita e continuei a recordar, eu mais parecia uma viúva a recordar o seu marido, mas… Eu sou assim!

Flashback”

-Ai, para com isso, Taylor! – Pedi-lhe.

Estávamos numa aula de Geografia, à sexta-feira, o que significa confusão e muita brincadeira! Por alguma coisa, era uma das turmas com pior comportamento e às sextas estávamos, digamos que, muito contentes!

Mas voltando… O Taylor andava com uma coisa, feita com várias folhas de papel, tipo um pau, feito pelo Joe – por quem mais poderia ser? – E, basicamente ele queria-me acertar com aquilo.

-Para! – Gritei. Mas mal se ouviu, devido à barulheira que ia lá dentro.

-‘Tás com medo? – Perguntou, levantando as sobrancelhas.

-‘Tou! – Disse, fazendo beicinho e soltando uma gargalhada de seguida. Virei-me para traz, para falar com o Joe. – Olha, mas tu também não tinhas mais nada para inventar?

-Não, não me lembrava de mais nada para fazer!

- Eu estou feita com vocês os dois! - Disse, virando-me para a frente. – Dá-me isso! – Disso pegando naquela “coisa”.

Peguei naquilo e divido-o em dois, bruscamente.

-Toma! - Disse dando ao Taylor os dois pedaços. – Toca bateria!

-Ok, respondeu! – Pegou nas duas, supostas, baquetas e começou a tocar, fazendo um ritmo que Joe logo acompanhou.

Passados minutos, Taylor parou de tocar e pôs as duas baquetas à sua frente e olhou-as muito fixamente.

-Oh! Isto assim não tem piada! – Disse, sem tirar os olhos das baquetas.

Pegou nelas e pô-las nas orelhas.

-Fica bem? – Perguntou.

-Estás lindo! – Disse o Joe a rir-se que nem um doido!

-Eu não comento! – Disse eu, revirando os olhos. – Tens a certeza que tens 16 anos?

-Fiz ontem, ainda não me habituei!

-Eu não te respondo!

Eles calaram-se durante um bocado enquanto que eu passava o que estava no quadro.

-Estou melhor assim? – Perguntou Taylor. Olhei para ele e… OMG no nariz?

O Joe não se controlava e nem sequer falava de tanto rir.

-Que nojo! – Disse. – Eu não toco nisso! Nem morta!

-Queres experimentar se morta tocas nisto ou não? – Perguntou Taylor.

-Não!

Ele voltou a pegar nos dois bocados de papel e deitou-os ao lixo. Pegou numa régua e começou a fingir que me batia.

-Tem calma, está bem? Eu quero passar aquilo do quadro.

Quando me virei para a frente ele tentou acertar-me, mas…

-AhAhAh! Acertaste na caneta! – Trocei dele.

-Eu vou-te acertar, vais ver!

Voltei a virar-me para a frente e… Ai! Esta doeu!

Peguei na minha mão com cuidado e debrucei-me sobre a mesa como se estivesse cheia de dores.

-Taylor, estás bem? – Perguntou-me. Eu limitei-me a não responder. – Desculpa, eu não quis dar muito de força! Desculpa, a sério! – Oh, tão fofo… Concentra-te Taylor, concentra-te.

-AhAhAh! Tu cais-te, eu sabia que tu ias cair! – Disse, levantando-me e soltando uma gargalhada.

Ele também se começou a rir, mas um pouco chateado.

Fim Flashback”

Ah… esse dia foi tão fixe! E ficou completamente provado, por mais mau que ele queira parecer, ele é um doce.

Sorri.

Ai Taylor, tens de parar de pensar nele! Mas é tão difícil… Agrh! Estou a dar em doida, por completo!

-Taylor, anda para a mesa! – Chamou a minha mãe.

Levantei-me da cama e dirigi-me à cozinha lentamente e sentei-me na minha cadeira habitual.


 

Comentem e digam que parte gostaram mais, eu gostava de saber, e ultimamente não vos tenho exigido grande coisa!

Por isso, digam o que gostaram mais e pode ser que eu ponha o capitulo mais cedo!

 

 


publicado por Anaa.j às 22:00
link do post | Dá a tua opinião | favorito
4 opiniões:
De Sónia a 17 de Fevereiro de 2010 às 22:17
adorei o capitulo todo....

continua.... e post rapido


bjx


De Marta a 17 de Fevereiro de 2010 às 22:36
Lindo.... Adorei....
Às vezes tenho pena de ti.. não tenho nada, porque penas têm as galinhas.... :P
Eu adoro-te muito, tu sabes disso certo?
O capitulo está lindo... mesmo.. continua assim...


De Chloe ☮♥► a 26 de Fevereiro de 2010 às 14:31
muito giro


De Marta a 26 de Fevereiro de 2010 às 22:11
lindo, como sempre....
continua...
:P


Comentar post

.


. ver perfil

. adiciona-me como amigo

. 16 seguidores

.

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.

. Blog Fechado

. Capitulo 4 "Plan"

. Capitulo 3 "Belive"

. Capitulo 2 "Stories"

. Capitulo 1 "Meeting"

. Prefácio "Hunt"

. Nova História

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

.

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008